Psicólogos e Psicanalistas – Terapia Online

Tríplice Psicanalítico Psicólogos e Psicanalistas Online

Problemas Familiares: entendendo, enfrentando e superando conflitos com psicanálise

A psicanálise oferece uma compreensão profunda dos problemas familiares, reconhecendo a família como o centro de dinâmicas emocionais e sociais complexas. Este texto explora as causas dos conflitos familiares e os principais tipos de problemas enfrentados, discutindo como afetam a saúde mental dos indivíduos.

Esse artigo, escrito por nossa psicóloga tem por objetivo oferecer uma visão abrangente e prática para leitores interessados em entender e resolver problemas familiares, promovendo um ambiente familiar mais saudável e harmonioso.

psicóloga-para-tratamento-da-timidez-crônica

O que são os problemas familiares?

Os problemas familiares são conflitos e tensões que ocorrem entre os membros de uma família. Esses problemas são comuns e podem surgir de diversas formas, manifestando-se em frequentes pequenas desavenças ou em grandes explosões ocasionais.

Eles podem ser desencadeados por divergências de opiniões, expectativas, histórias de vida, e personalidades distintas entre os membros da família.

Os conflitos familiares podem ser constantes, com pequenas discussões diárias que, acumuladas ao longo do tempo, geram um ambiente emocionalmente desgastante.

Por outro lado, podem ser esporádicos, mas intensos, resultando em brigas significativas que, mesmo não ocorrendo frequentemente, causam um grande impacto emocional.

Esses problemas familiares, se não forem gerenciados adequadamente, podem afetar a saúde mental dos envolvidos, exacerbando transtornos existentes ou até mesmo contribuindo para o desenvolvimento de novos problemas de saúde mental.

Portanto, é crucial compreender a dinâmica familiar e, quando necessário, buscar abordagens estruturadas para melhorar a compreensão e a convivência entre os membros da família, promovendo um ambiente mais harmonioso e saudável.

terapia-para-tratar-problemas-familiares
terapia-para-tratar-problemas-familiares

Causas dos problemas familiares

Os problemas familiares são uma realidade comum em praticamente todas as casas. Relacionamentos familiares, por sua própria natureza, envolvem uma complexa teia de desejos, expectativas, medos e histórias de vida que frequentemente entram em conflito.

Os desentendimentos familiares podem surgir de diversas formas, desde pequenos dificuldades diárias até grandes explosões ocasionais, afetando negativamente a qualidade de vida e o bem-estar emocional dos envolvidos.

A convivência entre diferentes personalidades e a introdução de novos membros na família frequentemente agravam essas dificuldades, exigindo um esforço contínuo para harmonizar as relações e minimizar os impactos negativos.

A compreensão e gestão adequada dos problemas familiares são fundamentais para manter um ambiente familiar saudável e funcional.

Quer começar o seu acompanhamento psicológico e saber valores da terapia online? Preencha o formulário que nossa equipe entrará em contato com você
WhatsApp com DDD
E-Mail
Formulário enviado com sucesso!
Ocorreu um erro ao enviar o formulário. Verifique todos os campos novamente.

Quais são os principais problemas familiares?

Comunicação Deficiente:

  • Falta de diálogo aberto e honesto
  • Má interpretação de palavras ou ações

Conflitos de Personalidade:

  • Diferenças nas formas de pensar e agir
  • Personalidades incompatíveis

Questões Financeiras:

  • Dificuldades econômicas
  • Discrepâncias na gestão do dinheiro

Divisão de Tarefas Domésticas:

  • Desigualdade na distribuição das responsabilidades
  • Falta de cooperação nas atividades diárias

Problemas de Saúde Mental:

  • Transtornos como depressão, ansiedade e esquizofrenia
  • Impacto das emoções negativas sobre familiares

Mudanças na Estrutura Familiar:

  • Casamento, divórcio, novos membros (ex.: cunhados, sogros, genros)
  • Adaptação a novas dinâmicas familiares

Expectativas Irrealistas:

  • Exigências excessivas de perfeição
  • Falta de compreensão das limitações dos outros

Histórico de Conflitos Não Resolvidos:

  • Ressentimentos acumulados ao longo do tempo
  • Falta de resolução de conflitos passados

Educação e Disciplina dos Filhos:

  • Diferenças nas abordagens de criação
  • Desacordos sobre regras e limites

Infidelidade e Traição:

  • Quebra de confiança gerada por traição
  • Impacto emocional nas relações conjugais e familiares

Abuso e Violência:

  • Abuso físico, emocional ou verbal
  • Ambiente familiar hostil e inseguro

Influências Externas:

  • Interferência de amigos ou parentes externos
  • Pressões sociais e culturais

Estresse e Sobrecarga de Trabalho:

  • Falta de tempo e energia para a família
  • Desequilíbrio entre vida profissional e pessoal

Problemas de Vício:

  • Abuso de substâncias como álcool e drogas
  • Comportamentos compulsivos e prejudiciais

Diferenças Culturais e Religiosas:

  • Conflitos devido a crenças e práticas divergentes
  • Dificuldades na aceitação das diferenças

Falta de Respeito e Empatia:

  • Desconsideração pelos sentimentos e opiniões dos outros membros da família
  • Falta de compreensão e apoio mútuo

Ciúmes e Rivalidades:

  • Competição entre membros da família por atenção, reconhecimento ou recursos
  • Inveja e ressentimento em relação às conquistas ou sucessos de outros familiares

Traumas Passados não Resolvidos:

  • Impacto de experiências traumáticas individuais ou familiares não abordadas
  • Ciclos de comportamento prejudicial resultantes de traumas não tratados

Desafios de Relacionamento Conjugal:

  • Problemas de comunicação entre parceiros
  • Desgaste da intimidade e conexão emocional

Diferenças de Estilo de Vida e Valores:

  • Conflitos decorrentes de escolhas de vida distintas
  • Discordâncias em relação a prioridades e objetivos familiares

Problemas Legais:

  • Questões relacionadas à herança, propriedade ou custódia de crianças
  • Litígios judiciais que afetam as relações familiares

Falta de Tempo de Qualidade Juntos:

  • Falta de interações significativas e momentos compartilhados
  • Dificuldades em manter conexões emocionais devido a agendas ocupadas

Isolamento e Solidão:

  • Sensação de desconexão e distanciamento emocional e timidez entre membros da família
  • Falta de suporte social e familiar

Expectativas Socioculturais:

  • Pressões externas para se conformar a normas e expectativas sociais
  • Conflitos entre tradições culturais e valores individuais

Falta de Recursos e Apoio Externo:

  • Ausência de suporte financeiro, emocional ou comunitário
  • Dificuldades em acessar recursos disponíveis para resolver problemas familiares

Não Aceitação das Escolhas Sexuais:

  • Conflitos decorrentes da não aceitação da orientação sexual dos membros da família
  • Discordâncias em relação aos relacionamentos afetivos e sexuais escolhidos pelos familiares
  • Tensões causadas pela falta de compreensão ou aceitação de identidades de gênero não binárias ou não convencionais

Ao identificar e abordar esses problemas familiares, as famílias podem trabalhar para superar os desafios e fortalecer os laços familiares.

terapia-para-tratar-problemas-familiares
terapia-para-tratar-problemas-familiares

Como os problemas familiares afetam a saúde mental?

Problemas familiares podem ter um impacto profundo na saúde mental, criando um ambiente que pode ser um verdadeiro “ninho de conflitos“.

A família, idealizada como um refúgio de amor e harmonia, frequentemente se revela um espaço de conflitos e tensões. Vamos explorar como esses problemas familiares afetam a saúde mental:

  1. Relação entre pais e filhos:
    • Figura de autoridade vs. acolhimento: Os pais precisam encontrar um equilíbrio entre exercer autoridade e oferecer acolhimento. Quando esse equilíbrio não é atingido, pode surgir um ambiente de controle excessivo ou negligência, ambos prejudiciais à saúde mental dos filhos.
    • Dificuldade em deixar os filhos crescerem: Mães que se apegam excessivamente aos filhos podem dificultar seu desenvolvimento de autonomia. Esse apego excessivo pode levar a sentimentos de dependência emocional dificultando o surgimento da autonomia e independência, resultando em ansiedade e baixa autoestima.
  2. Rivalidade entre irmãos:
    • Busca por reconhecimento e amor dos pais: A rivalidade pode gerar competição constante, ciúmes e inseguranças. Irmãos podem desenvolver sentimentos de inadequação e lutar por validação, o que pode levar a problemas como depressão, ansiedade e TDAH.
    • Estratégias inconscientes: Irmãos podem adotar comportamentos negativos ou positivos extremos para atrair a atenção dos pais, o que pode resultar em distúrbios comportamentais e emocionais.
  3. Assédio, manipulação e dominação:
    • Gozos sádicos e perversos: Quando membros da família exercem assédio emocional, sexual ou cognitivo, objetificando e abusando de outros, isso pode causar traumas profundos. Vítimas de tais abusos frequentemente desenvolvem transtornos de estresse pós-traumático, depressão e outras condições de saúde mental.
    • Ambiente de manipulação: Um ambiente onde a manipulação é constante pode levar a sentimentos de insegurança e desconfiança, dificultando a formação de relacionamentos saudáveis fora do ambiente familiar.
  4. Conflitos domésticos:
    • Disputas de poder e responsabilidade: Conflitos sobre quem manda, quem trabalha e quem cuida da casa podem criar um ambiente de tensão constante. Essa atmosfera pode causar estresse crônico e até insônia, que é um fator de risco significativo para várias doenças mentais, incluindo depressão e ansiedade.

A partir dessas dinâmicas, fica claro que a família, longe de ser sempre um ninho de harmonia, pode ser um campo de batalha emocional.

A saúde mental é profundamente afetada por essas tensões, que podem deixar feridas emocionais e bagagem emocional profundas, demonstrando a necessidade de abordagens terapêuticas e de apoio para lidar com essas questões intrafamiliares.

logo psicologa maura oliveira 2560 x 2560 px 500 x 500 px
Fale comigo agora e faça a sua avaliação prévia

A avaliação prévia para o atendimento psicológico é realizada por vídeo chamada. Fale comigo e saiba mais.

Leia também: Como esquecer uma pessoa: estratégias psicológicas para superar relações passadas

Como melhorar o ambiente familiar

Para melhorar o ambiente familiar, é essencial considerar algumas ideias importantes. No entanto, é fundamental lembrar que os relacionamentos são complexos e não existem fórmulas mágicas que resolverão todos os problemas familiares.

Os pontos que apresentarei a seguir são sugestões para reflexão e análise para a sua situação específica.

Validação e Acolhimento: Celebrar pequenas conquistas e oferecer validação constante ajuda a construir uma autoestima saudável. Corrigir erros de forma afetuosa e construtiva, em vez de críticas duras ou punições imediatas, é fundamental.

Oferecer Afeto: A presença de afeto genuíno é essencial para o desenvolvimento emocional das crianças. A falta de afeto pode levar a sentimentos de desamparo e abandono, resultando em traumas emocionais que podem persistir na vida adulta.

Construção de Autoestima: A maneira como uma criança é tratada em casa impacta diretamente sua autoestima. Evitar desvalorizar ou marginalizar a criança é crucial. Em vez disso, proporcionar um ambiente onde ela aprenda a como se valorizar se sentindo amada promove uma constituição interna saudável.

Ambiente de Respeito e Apoio Mútuo: As relações dentro da família devem ser baseadas no respeito e no apoio mútuo. Um ambiente seguro e sem julgamentos, onde cada membro possa expressar seus sentimentos e necessidades, é vital para o bem-estar emocional.

Reconhecimento de Expectativas Irrealistas: É importante que os pais reconheçam e evitem impor expectativas irrealistas sobre os filhos. Pressionar as crianças a serem algo que não são pode levar a sentimentos de inadequação e uma busca constante por validação externa.

Comunicação Aberta: Estimular uma comunicação aberta e sincera dentro da família é fundamental para garantir que todos se sintam ouvidos e compreendidos. Quando há dificuldade de comunicação, os membros da família podem buscar compreensão fora de casa e encontrar desafios para lidar com seus sentimentos e relacionamentos.

Identificação e Abordagem de Abusos: Em casos de abuso ou dinâmicas narcisistas dentro da família, é crucial reconhecer esses problemas e buscar ajuda. O apoio de um terapeuta pode ser fundamental para quem se sente desvalorizado ou maltratado em casa.

Processo Terapêutico: A terapia é uma ferramenta importante para quem busca superar traumas e reconstruir sua autoestima. Um processo terapêutico pode ajudar a entender as causas dos problemas emocionais e a libertar-se de sentimentos de culpa e insuficiência.

Redefinição de Significados: Entender que a falta de uma constituição emocional saudável muitas vezes não é culpa da criança é um passo importante. Reformular a história pessoal e mudar a responsabilidade pode ajudar na reconstrução interna e na superação de traumas.

Construção de Confiança e Equilíbrio Emocional: A confiança mútua e o equilíbrio emocional entre os membros da família são essenciais. Oferecer amor incondicional, rede de apoio e criar um espaço seguro para expressão livre contribui para o desenvolvimento saudável de todos.

Tempo de Qualidade Juntos: Dedicar tempo para atividades familiares, como refeições juntas, jogos, passeios ou simplesmente conversas descontraídas, fortalece os laços familiares e cria memórias positivas.

Distribuição de Responsabilidades: Envolver todos os membros da família nas tarefas domésticas e nas responsabilidades da casa promove um senso de colaboração e pertença. Isso também ensina às crianças sobre trabalho em equipe e responsabilidade.

Ritmos e Rotinas Consistentes: Estabelecer rotinas diárias e semanais consistentes proporciona uma sensação de segurança e previsibilidade para as crianças. Isso inclui horários regulares para refeições, estudos, brincadeiras e sono.

Incentivar a Expressão de Emoções: Criar um ambiente onde os membros da família se sintam confortáveis para expressar suas emoções livremente e sem julgamento é fundamental. Isso ajuda a resolver conflitos de maneira saudável e fortalece os vínculos emocionais.

Praticar a Empatia: Ensinar e praticar a empatia dentro da família ajuda todos a se colocarem no lugar do outro, entendendo e respeitando os sentimentos e necessidades uns dos outros.

Resolver Conflitos de Forma Construtiva: Aprender a lidar com os conflitos de maneira saudável, sem recorrer a gritos ou agressões, é essencial. Técnicas de mediação e resolução de conflitos podem ser úteis para manter a harmonia familiar.

Estabelecer Limites e Regras Claras: Definir limites e regras claras ajuda a manter a ordem e a disciplina de maneira justa e consistente. Isso dá às crianças um entendimento claro do que é esperado delas e das consequências de seus comportamentos.

Cuidado com a Saúde Mental de Todos: Priorizar a saúde mental de todos os membros da família, incentivando a busca de apoio profissional quando necessário, é crucial para um ambiente familiar saudável.

Fomentar a Independência e a Autonomia: Incentivar as crianças a tomarem decisões apropriadas para a sua idade e a assumirem responsabilidades gradualmente promove a autoconfiança e a independência.

Celebrar a Diversidade Individual: Reconhecer e celebrar as diferenças individuais, talentos e interesses únicos de cada membro da família enriquece a dinâmica familiar e promove a aceitação e o respeito mútuo.

Inclusão de Crianças e Adolescentes nas Tomadas de Decisões Familiares: Permitir que crianças e adolescentes participem ativamente das discussões e decisões que afetam a família promove um senso de pertencimento e responsabilidade. Isso também ajuda a desenvolver suas habilidades de tomada de decisão e a promover um ambiente familiar mais democrático e inclusivo.

Transparência e Comunicação Aberta: Não guardar segredos para os membros da família promove um ambiente de confiança e transparência. Aquilo que não é dito pode ser representado em forma de fantasia, e quem fantasia muitas vezes se coloca como responsável.

terapia-para-tratar-problemas-familiares
terapia-para-tratar-problemas-familiares

Veja Também:

Perguntas Frequentes sobre problemas familiares

Que problemas podem atrapalhar a vida da família?

Problemas como falta de comunicação, conflitos não resolvidos, falta de tempo juntos, estresse financeiro e desequilíbrio entre trabalho e vida pessoal podem prejudicar a harmonia familiar. Também, a falta de apoio emocional e a presença de segredos podem minar a confiança e o bem-estar de todos.

Quais são os maiores problemas que as famílias estão enfrentando?

Alguns dos maiores desafios que as famílias enfrentam incluem desafios financeiros, estresse relacionado ao trabalho, conflitos de comunicação, falta de tempo de qualidade juntos e questões de saúde mental. Além disso, a sobrecarga de responsabilidades e as pressões sociais também podem impactar negativamente o bem-estar familiar.

Por que às vezes é necessário cortar relações com familiares?

Às vezes, cortar relações com familiares é necessário para proteger o próprio bem-estar emocional e mental. Isso pode ser devido a abusos, toxicidade ou conflitos irreconciliáveis que prejudicam a saúde e a felicidade da pessoa. Estabelecer limites saudáveis é essencial para preservar a própria integridade e paz de espírito.

Como as relações familiares podem interferir no comportamento social?

As relações familiares influenciam o comportamento social de uma pessoa de diversas maneiras. Um ambiente familiar positivo e de apoio tende a promover relações sociais saudáveis, enquanto conflitos familiares ou falta de apoio podem resultar em dificuldades de interação social, problemas de autoestima e padrões de comportamento negativos.

Como o ambiente familiar pode influenciar no psicológico de modo geral?

O ambiente familiar desempenha um papel crucial na formação do psicológico. Um ambiente de apoio, amor e comunicação positiva tende a promover uma saúde mental robusta, enquanto ambientes disfuncionais, marcados por conflitos, negligência ou abuso, podem levar a problemas psicológicos como ansiedade, depressão e baixa autoestima.

O que não pode faltar na convivência familiar?

Na convivência familiar, é essencial ter comunicação aberta e respeitosa, apoio mútuo, demonstrações de afeto, momentos de qualidade juntos, e resolução construtiva de conflitos. Além disso, confiança, compreensão e tempo para expressar emoções são fundamentais para promover um ambiente familiar saudável e feliz.

Quando a convivência familiar se torna insuportável?

A convivência familiar pode se tornar insuportável quando há falta de respeito, abuso emocional ou físico, negligência, ou quando os membros não conseguem resolver conflitos de forma construtiva. Quando o ambiente familiar compromete o bem-estar físico, emocional ou mental de alguém, pode ser necessário buscar apoio externo ou até mesmo afastar-se temporariamente para garantir a segurança e a saúde.

O que a psicanálise fala sobre os problemas familiares

A psicanálise oferece uma perspectiva única sobre os problemas familiares, explorando profundamente as dinâmicas inconscientes que moldam as relações familiares e seu impacto no desenvolvimento individual. Vamos examinar como os conceitos psicanalíticos fundamentais se aplicam aos problemas familiares mencionados no texto.

Papel da família na transmissão da cultura: A psicanálise reconhece a família como o principal veículo de transmissão cultural, onde padrões de comportamento, valores e normas são internalizados. Isso é crucial para entender as complexidades das relações familiares e como elas moldam a subjetividade das pessoas.

Função da família na representação da lei: Segundo a psicanálise, é na família que se é atribuído a leia e a repressão. A função do nome do pai, introduz a ideia de limites e restrições, essenciais para o desenvolvimento psicológico saudável.

Construção das fantasias: Na psicanálise, a construção das fantasias como representação da vida imaginária de uma pessoa e como ela enxerga sua própria história ou a história de suas origens, permite que a criança desenvolva uma forma própria de elaborar as questões que lhe causam sofrimento.

Alienação e constituição do sujeito: A psicanálise destaca o papel da linguagem na alienação do sujeito à cultura e à família. A criança é submetida aos significantes oferecidos pelos membros da família, moldam a sua identidade e sua relação com o mundo. Isso evidencia como a família é central na formação do sujeito e na sua inserção na ordem simbólica.

Desafios da pós-modernidade para a família: A mudança dos padrões familiares na pós-modernidade levanta questões sobre a estabilidade e os valores tradicionais associados à família. A psicanálise reconhece esses desafios, destacando a importância da família como um espaço onde se busca respostas para as insatisfações e conflitos individuais.

Família como berço dos sintomas: é nela que as grandes questões e impasses sintomáticos surgem, demandando do sujeito elaboração para alcançar autonomia e desenvolver potencialidades.

Em resumo, a psicanálise oferece uma compreensão profunda dos problemas familiares, destacando a sua influência na formação da subjetividade e no desenvolvimento psicológico dos indivíduos.

Ao explorar as dinâmicas familiares, a psicanálise lança luz sobre os desafios contemporâneos enfrentados pelas famílias e a sua importância como fonte que conduz à possibilidade de sua elaboração dos problemas familiares.

terapia-para-tratamento-de-problemas-familiares
terapia-para-tratamento-de-problemas-familiares

Como lidar com os problemas familiares?

Lidar com problemas familiares requer uma abordagem centrada em aceitar os membros da família como são, priorizar o autocuidado e o próprio bem-estar, concentrar-se no desenvolvimento pessoal e evitar assumir responsabilidades pelos problemas dos outros.

Participar ativamente na elaboração das questões que te prendem a uma dinamica prejudicial para romper com padrões disfuncionais e buscar fortalecimento emocional por meio de terapia.

Às vezes, isso pode implicar em mudanças na dinâmica familiar, mas é fundamental priorizar a própria saúde mental e felicidade. Estabelecer limites é necessário para o amadurecimento e crescimento pessoal.

Psicólogo Lucas Souza
Fale comigo agora e comece o seu tratamento psicológico

A avaliação prévia para o atendimento psicológico é realizada por vídeo chamada. Fale comigo e saiba mais.

Benefícios da terapia psicanalítica para tratar os problemas familiares

A terapia psicanalítica oferece inúmeros benefícios para tratar problemas familiares, e entender a repetição de comportamentos autodestrutivos é um ponto crucial desse processo.

Aqui estão alguns dos benefícios principais:

Entendimento Profundo dos Conflitos Internos

A psicanálise permite uma compreensão profunda dos conflitos internos que muitas vezes têm origem na infância. Por exemplo, a repetição de relacionamentos tóxicos pode ser um reflexo de necessidades infantis não satisfeitas, como o desejo de ser amado. Compreender essas raízes ajuda a identificar e abordar os problemas familiares de forma mais eficaz.

Resolução de Sentimentos Reprimidos

Sentimentos como amor e ódio, especialmente em relação aos pais, são muitas vezes reprimidos e deslocados para o inconsciente. A terapia psicanalítica ajuda a trazer esses sentimentos à consciência, permitindo que os indivíduos os processem e resolvam de maneira saudável, o que pode melhorar significativamente as relações familiares.

Redução de Comportamentos Autodestrutivos

Ao entender por que comportamentos autodestrutivos são repetidos, a psicanálise oferece ferramentas para interromper esses ciclos. Isso é crucial em um contexto familiar, onde tais comportamentos podem causar conflitos e tensão. A terapia ajuda a substituir esses padrões negativos por comportamentos mais saudáveis e construtivos.

Melhora na Comunicação Familiar

A terapia psicanalítica promove a auto-reflexão e a compreensão das próprias emoções e motivações. Isso resulta em uma melhor comunicação dentro da família, pois os indivíduos tornam-se mais conscientes de como seus comportamentos e palavras impactam os outros.

Fortalecimento das Relações Familiares

Ao abordar e resolver conflitos internos e emoções reprimidas, a terapia psicanalítica pode fortalecer as relações familiares. Isso ocorre porque os membros da família se tornam mais empáticos e compreensivos uns com os outros, melhorando a dinâmica familiar como um todo.

Prevenção de Problemas Futuros

Ao resolver problemas subjacentes e padrões de comportamento negativo, a psicanálise não só melhora a situação atual, mas também previne problemas futuros. Isso é especialmente importante em contextos familiares, onde o bem-estar de cada membro impacta o coletivo.

Satisfação das Necessidades Emocionais

A terapia ajuda a identificar e satisfazer necessidades emocionais de uma forma que não seja autodestrutiva. Quando as necessidades emocionais são atendidas de maneira saudável, os indivíduos tendem a ser mais felizes e satisfeitos, o que melhora a harmonia familiar.

Aprendizado e Crescimento Pessoal

A psicanálise facilita o aprendizado sobre si mesmo e promove o crescimento pessoal. Este crescimento pessoal reflete positivamente nas relações familiares, contribuindo para um ambiente doméstico mais harmonioso e compreensivo.

Suporte em Crises Familiares

Durante crises familiares, como divórcios ou luto, a terapia psicanalítica oferece suporte e estratégias para lidar com o estresse e as emoções intensas, ajudando a família a navegar por esses períodos difíceis com maior resiliência e compreensão mútua.

A terapia psicanalítica, ao abordar profundamente os conflitos internos e comportamentos repetitivos, oferece uma abordagem robusta para tratar e melhorar problemas familiares, promovendo um ambiente mais saudável e harmonioso.

Se você está enfrentando problemas familiares e precisa de ajuda, nós somos uma clínica de psicologia online. Contamos com psicólogos e psicanalistas especializados em terapia online, prontos para ajudar você a lidar com suas questões familiares. Clique no botão abaixo e entre em contato com um psicanalista da nossa equipe.

Marque o seu atendimento

Escanear o código
Open Chat

Psicóloga Lorena Sá
Autora: Lorena Sá
Psicóloga

Lorena Sá, psicóloga clínica e fundadora do site tríplicepsicanalitico.com, destaca-se por sua atuação na área da psicologia, oferecendo informações e suporte por meio de seu trabalho clínico e plataforma online.

Referências:

Bruder, Maria Cristina Ricotta e Brauer, Jussara Falek. A constituição do sujeito na psicanálise lacaniana: impasses na separação. Artigos • Psicol. Estud. 12 (3) • Dez 2007.

Lacan, Jacques. A família. Editora Argonauta.

Quem leu esse artigo também se interessou por:

Deixe um comentário

Abrir bate-papo
1
Escanear o código
Olá
Podemos ajudá-lo?
Como saber se tenho vício alimentar Como Reatar Após Traição O lobo atrás da porta final explicado